Áreas de Atuação

 

No consultório os endocrinologistas especialistas em metabolismo são reconhecidos por cuidarem de doenças como obesidade e diabetes, mas a área de atuação desses profissionais é bem mais ampla. Alterações menstruais, doenças da tireoide, reposição hormonal masculina e feminina, colesterol e triglicerídeos, osteoporose, excesso de pelos, distúrbios relacionados ao crescimento e desenvolvimento da criança são algumas das muitas doenças que o endocrinologista especialista em metabolismo trata.

O endocrinologista especialista em metabolismo é o profissional habilitado para diagnosticar, tratar e acompanhar as doenças que afetam o metabolismo, sendo capaz de interpretar as variações hormonais que acontecem durante a vida, atuando na prevenção de muitas doenças. A avaliação do endocrinologista pode evitar o uso indiscriminado de hormônios, dietas e tratamentos farmacológicos que podem colocar em risco a saúde dos pacientes.

 

Você sabe de que forma o endocrinologista e especialista em metabolismo pode ajudar?

Conheça, aqui, os campos de atuação desse especialista:

 

Andropausa: Os hormônios masculinos podem diminuir quando o homem envelhece. Nesse caso, algumas pessoas podem sentir cansaço, diminuição da força muscular e disfunção sexual, necessitando da ajuda do especialista para fazer reposição hormonal.

 

Colesterol e Triglicerídeos: A alimentação errada e algumas doenças podem levar ao aumento do colesterol e dos triglicerídeos em adultos e crianças. Com um tratamento adequado, o risco de futuras complicações cardiovasculares é reduzido.

 

Crescimento: Uma criança saudável tem um crescimento normal. O crescimento deficiente ou excessivo pode ocorrer em função de alterações hormonais, nutricionais ou genéticas.

 

Diabetes: Se você tem excesso de peso, parentes com diabetes, hipertensão ou alterações de gordura no sangue, procure um endocrinologista. Você pode desenvolver diabetes! Mas se você bebe muita água, urina muito e perde peso pode estar diabético.

 

Distúrbios da Menstruação: Alterações do ciclo menstrual (falta de menstruação ou menstruação mais de uma vez ao mês) podem significar problemas hormonais. Por isso, necessitam de investigação e tratamento adequado.

 

Distúrbios da Puberdade: Crianças que desenvolvem precocemente pelos pubianos, odor axilar e desenvolvimento das mamas, apresentam distúrbios hormonais e necessitam avaliar a origem do problema. Os adolescentes que não desenvolvem essas características também necessitam de uma avaliação.

 

Doenças da Glândula Supra Renal: Aumento de peso, estrias avermelhadas, pelos excessivos, pressão alta ou baixa, puberdade precoce, além do escurecimento da pele podem significar problemas na glândula suprarrenal.

 

Doenças da Hipófise: Tumores da hipófise podem levar à presença de leite nas mamas, fora do período de amamentação, além de mudanças faciais, aumento do número do sapato, dores de cabeça e distúrbios da visão.

 

Excesso de Pelos: Mulheres com excesso de pelos na face (hirsutismo), acne ou amento da musculatura, podem estar com produção excessiva de hormônios masculinos.

 

Obesidade: A obesidade representa um risco para a saúde das crianças e dos adultos. O tratamento orientado pelo especialista evita uma série de complicações, como as cardiovasculares e as ortopédicas.

 

Osteoporose: Trata-se de uma doença endócrina. Dores nos ossos e fraturas frequentes podem significar enfraquecimento ósseo. Procure o seu endocrinologista. Ele pode diagnosticar e indicar o tratamento mais adequado.

 

Reposição Hormonal da Menopausa: A reposição hormonal é um tratamento eficaz, feito com hormônios iguais aos da própria mulher, para amenizar o desconforto e os riscos causados pela menopausa.

 

Tireoide: Nódulos ou aumento de volume do pescoço; nervosismo; insônia e alterações no ritmo intestinal; coração acelerado; perda ou ganho de peso; e excesso de frio ou calor podem revelar distúrbios da tireoide.

 

Residências no Paraná

 

O Endocrinologista especialista em metabolismo é o médico formado que passou por quatro anos de residência médica, dois anos na área de Clínica Médica e dois anos na residência de Endocrinologia, em Hospital Escola credenciado pelo Ministério da Educação e Cultura, autorizado pela SBEM. E, no final de quatro anos, este profissional ainda é submetido a uma prova de título da especialidade, realizada pela SBEM, entidade conveniada à Associação Médica Brasileira desde 1968. No Paraná há cursos de especialização em quatro hospitais escola: da Universidade Estadual de Londrina, Hospital de Clínicas da UFPR, Faculdade Evangélica de Curitiba e o Hospital Nossa Senhora das Graças.