A ENDOCRINOLOGIA NO PARANÁ

 

Henrique L. Suplicy

Atlântido B. Côrtes

Luiz Lacerda Filho

 

            “Aos quatorze dias do mês de Setembro de 1957, na Policlínica Garcez do Nascimento em Curitiba, foi realizada a sessão para a instalação da Sociedade de Endocrinologia e Nutrição do Paraná”. Assim se inicia a ata da reunião de fundação da Sociedade de Endocrinologia, que foi prestigiada pela presença dos Professores Juan José Staffieri, Chefe do Serviço de Endocrinologia da Universidade Federal de Rosário-Argentina e Luis Miller de Paiva, Professor de Clínica Médica da Escola Paulista de Medicina.

            O Professor Miller de Paiva sugeriu que, ao invés de Sociedade de Endocrinologia e Nutrição do Paraná, se empregasse a denominação de Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. O Prof. Staffieri argumentou, que seria mais adequado o termo Metabolismo substituindo Nutrição. Submetida a apreciação, a Assembleia aprovou a denominação “Sociedade de Endocrinologia e Metabologia do Paraná” (SEMP).

            A primeira Diretoria da SEMP teve como presidente o Prof. Antenor Pamphilo dos Santos (Catedrático de Fisiologia da UFPR) e foi composta pelos seguintes Professores: Orlando de Oliveira Mello, Alfredo Moraes e Silva Filho, Jorge Karam, Anchises Marques de Farias, Azor de Oliveira e Cruz, Gastão Silva, Atlântido Borba Cortes, Metry Bacila e Gastão Pereira da Cunha. Por ocasião da fundação da SEMP estavam presentes a reunião os seguintes sócios fundadores, além dos já mencionados: Antenor Puppo, Antônio Osny Preuss, Augusto Colle, Hamilton de Lacerda Suplicy (pai do endocrinologista Henrique L. Suplicy), Horácio Pimpão Neto, Joaquim de Mattos Barreto, João Gualberto de Sá Scheffer, José Maria Munhoz da Rocha, Lauro de C. Beltrão, Ledo de Lafayette M. Maciel, Otavio A. da Silveira e Vergilio A. Fortes.

            Durante a gestão da primeira diretoria da nova sociedade, houve uma intensa atividade científica envolvendo inclusive endocrinologistas estrangeiros: Prof. Juan José Staffieri, Prof. Enrique Del Castilho (Universidade de Buenos Aires), Prof. Léo Julio Lencioni (Universidade de Rosário-Argentina) e Prof. Roberto Martini Pinto (Universidade de Buenos Aires).

            A Segunda Diretoria, eleita aos vinte e seis dias de Setembro de 1959, foi presidida pelo Prof. Orlando de Oliveira Mello. Apesar de um início bastante promissor e de contar em sua diretoria com inúmeros professores catedráticos da Faculdade de Medicina da UFPR, a novel sociedade de Endocrinologia entrou em um processo de estagnação.

            No dia nove de Janeiro de 1965, nas dependências do Hospital de Clínicas da UFPR, sob a direção do Prof. Atlântido Borba Cortes, e na presença dos Doutores Azor de Oliveira e Cruz, Alfredo Moraes e Silva Filho, Bruno Maurizzio Grillo, Felipe Lerner, Ledo L. M. Maciel, Guido Ludwig, João G. S. Scheffer e Helen A Buttler, realizou-se uma reunião extraordinária que teve como finalidade reerguer a Sociedade de Endocrinologia no Estado do Paraná. Dos debates dessa reunião foi eleita a Diretoria para o biênio 1965-1966, presidida pelo Prof. Atlantido Borba Cortes e que a partir desta data denominar-se-ia Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia - Seção do Paraná.

            Como primeiro ato, a SBEM-PR integrou-se à Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, com aprovação unânime dos presentes.

           

A SBEM-PR teve na sua direção, nos anos subsequentes, os seguintes Presidentes:

Presidente  
Período
Ledo L. M. Maciel1966-1968
Luiz de Lacerda Filho      1968-1970
Atlântido Borba Cortes     1970-1972
Atlântido Borba Cortes1972-1974 *
Luiz A Hungria de Camargo1975-1976
Edgard Niclewicz     1976-1978
Atlântido Borba Cortes   1978-1980
Henrique L. Suplicy  1980-1982
Luiz de Lacerda Filho 1982-1984
Edgard Niclewicz 1984-1986
Hans Graf      1986-1988
Henrique L. Suplicy  1988-1990
Luiz de Lacerda Filho   1990-1992
Luiz de Lacerda Filho1992-1994
Luiz de Lacerda Filho1994-1996 *
Hans Graf      1997-1998
Henrique L. Suplicy 1999-2000
Henrique L. Suplicy2001-2002
César Luiz Boguszewski 2003-2004
Rosana B. Radominski2005-2006
Rosana B. Radominski 2007-2008
Victória Zeghbi C. Borba  2009-2010
Gisah Amaral de Carvalho   2011-2012
Gisah Amaral de Carvalho   2013-2014
Silmara A. Oliveira Leite   2015-2016
Silmara A. Oliveira Leite   2017-2018
Cleo O. Mesa Junior2019-2020

*   Diretorias Nacionais da SBEM

 

           Credita-se a João Alfredo Bley Zornig, diplomado pela Universidade Federal do Paraná, a primazia de exercer a Endocrinologia em terras do Paraná, pois em sua clínica atendia principalmente pacientes diabéticos e obesos. Entretanto, não existem registros em revistas médicas dando ciência de suas atividades na especialidade.

          Atlântido Borba Cortes é considerado o primeiro endocrinologista do Paraná. Em 1949 conquistou a Cátedra de Clínica Médica com a tese “Alguns Aspectos do Bócio Endêmico” e a partir de então, a Endocrinologia passou a ser ministrada no curso de Clínica Médica. Em 1956 freqüentou os serviços de diabetes da Joslin Clinic e de tireóide do Massachussets General Hospital (Prof. J.B. Stanbury). Como chefe do Departamento de Clínica Médica da UFPR criou, entre outras, a Disciplina de Endocrinologia, que desde então tem sido o principal centro formador de especialistas no Estado do Paraná. Em 1968, ainda por sua iniciativa, foi criado o serviço de Medicina Nuclear do Hospital de Clínicas da UFPR. O Prof. Atlântido Borba Cortes entre outras atividades exerceu o cargo de Diretor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Paraná e a Direção do Hospital de Clínicas. À frente da SBEM-PR deu-lhe o caráter de sociedade atuante e centro de motivação para a formação de novos endocrinologistas.

            Outros nomes devem ser lembrados, que por sua atividade contribuíram para a expansão da Endocrinologia neste Estado.

            Alfredo de Moraes e Silva Filho - Ginecologista, fez curso de pós-graduação em endocrinologia ginecológica na Faculdade de Medicina de Rosário sob a orientação do Prof. Léo Julio Lencioni e freqüentou o Serviço de Endocrinologia do Prof. Juan Staffieri na mesma Faculdade. Na cadeira de Fisiologia, ensinava fisiologia endocrinológica.

            Guido Luwig - Ex-bolsista da Fundação Kellog, fez seu curso de pós-graduação em Endocrinologia no serviço do Prof. Hélio Lourenço de Oliveira, em Ribeirão Preto. Foi Professor de Endocrinologia da UFPR e durante vários anos, chefe da Disciplina de Endocrinologia. Em associação com outros colegas, montou o primeiro serviço de Medicina Nuclear privado do Paraná. Foi Professor de Medicina Nuclear da Faculdade Evangélica do Paraná e durante muitos anos foi Professor de Endocrinologia da PUC-PR.

            Horácio Pimpão Neto - Sócio fundador da SBEM-PR, fez seus estudos de Endocrinologia na Argentina. O seu labor foi sempre concentrado na clínica endocrinológica privada.

            Joachim Graf - Internista e Professor de Clínica Médica da Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná, sempre foi um estudioso da Endocrinologia, tendo um ambulatório da especialidade no Hospital Evangélico de Curitiba. Suas inclinações pela especialidade por certo influenciaram seu filho, Hans Graf, Professor de Endocrinologia da UFPR.

            Ledo de Lafayette Martins Maciel - Ex-estagiário do serviço de nutrição do Professor Landabure da Universidade Federal de Buenos Aires, foi Professor de Endocrinologia, responsável pelo ensino de nutrição no programa de Endocrinologia da UFPR tendo dirigido o Laboratório de Medicina Nuclear do Hospital de Clínicas até sua aposentadoria.

            Lysandro dos Santos Lima - Internista dos mais renomados do Paraná, formou um número expressivo de profissionais que atuam em várias especialidades. O Prof. Lysandro era, além do mais, um excelente diabetologista e em sua atividade no Hospital Nossa Senhora das Graças ensinou a muitos dos atuais endocrinologistas do Paraná.

            Waldemar Ladowsky - Professor de Fisiologia da PUC-PR, durante anos desenvolveu trabalhos de Endocrinologia básica, estudando a função endócrina do hipotálamo. Na década de 70 transferiu-se para a UF do Pernambuco.

 

Disciplina de Endocrinologia do Departamento de Clínica Médica da UFPR

            A Endocrinologia surgiu no Hospital de Clínicas (HC) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), no início da década de 60, logo após a inauguração do HC, por iniciativa do Prof. Atlântido Borba Côrtes. Logo no primeiro ano de funcionamento, o Dr. Ledo de La Fayette Martins Maciel, recém chegado de sua pós-graduação em Nutrologia em Buenos Aires na Argentina, foi incorporado à Unidade, lá permanecendo até sua aposentadoria.

           Três anos mais tarde, foi a vez do Dr. Guido Ludwig ingressar na Unidade, onde permaneceu até seu afastamento em 1972. Em 1965, o Dr. Luiz de Lacerda Filho juntou-se a equipe, após ter realizado curso de pós-graduação em Rosário na Argentina.

           Posteriormente, já como professor de Endocrinologia da UFPR, o Dr. Lacerda, durante dois anos foi Fellow em Endocrinologia Pediátrica no Hospital John Hopkins, em Baltimore, nos EUA. Em 1988, ele solicitou sua transferência para o Departamento de Pediatria da UFPR. O Prof. Edgard D'Avila Niclewicz foi incorporado a Endocrinologia do HC em 1972, após curso de pós-graduação na Universidade de São Paulo. Naquele mesmo ano, o Prof. Luiz Antonio Hungria de Camargo ingressou na Unidade, após ter feito curso de pós-graduação em Endocrinologia Geral em Rosário, na Argentina. Estes dois últimos professores aposentaram-se em 2003. Em 1976 o Prof. Henrique de Lacerda Suplicy foi admitido como professor de Endocrinologia, após ter estagiado no Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia do Estado do Rio de Janeiro (IEDE) e ter defendido tese de Mestrado em Endocrinologia na Pontifícia Universidade Católica (PUC-RJ).

           No ano de 1985, o Prof. Hans Graf, também retornando de estágio no IEDE e com tese de Mestrado em Endocrinologia defendida na PUC-RJ, e a Profa. Rosangela Roginski Réa, com Mestrado em Medicina Interna na UFPR, juntaram-se à equipe de professores. O Prof. Hans Graf estagiou posteriormente no laboratório do Professor John D. Baxter, da Universidade de San Francisco nos EUA. Em 2000, o Prof. Cesar Luiz Boguszewski passou a integrar a equipe de professores de Endocrinologia, após ter concluído curso de Doutorado em Endocrinologia pela Universidade de Göteborg, na Suécia. A Profa. Rosana Radominski, que é Professora do Departamento de Nutrição da UFPR e Doutora em Endocrinologia pela Universidade de São Paulo, juntou-se a equipe do SEMPR em 1997. Em 2005, a Prof. Gisa Amaral de Carvalho passou a integrar a equipe de professores. Ela é Mestre em Medicina Interna pela UFPR e Doutora em Endocrinologia pela UNIFESP, tendo realizado estágio de dois anos como Fellow na Universidade de Chicago, nos EUA. O Dr. Vicente Andrade, mestre em Endocrinologia pela UFPR, é médico contratado para desempenhar atividades de assistência médica no Serviço de Endocrinologia do Hospital de Clínicas da UFPR. As doutoras Victória Z. Cochenski Borba, mestrado na UFPR e Fellow na Universidade de Arkansas em metabolismo ósseo e Carolina A. M. Kulak, Research Fellow no serviço do Prof. Bilezekian na Universidade de Columbia Nova York são responsáveis pelo recém criado ambulatório de Doenças ósteo-metabólicas. A Dra. Adriana Maria Rodrigues, como todos os demais, também egressa de nossa residência médica, defendeu tese de doutorado em Endocrinologia na UFPR e é responsável por ambulatórios de endocrinologia geral e de gônadas e supra-renais.

         Dirigida sucessivamente pelos Professores Atlântido Borba Cortes, Ledo de Lafayette M. Maciel, Guido Ludwig, Luiz de Lacerda Filho, Edgard Niclewicz, Luiz A Hungria de Camargo, Henrique L. Suplicy, Hans Graf e César Luiz Boguszewski, tem sido, ao longo dos anos, o centro formador de especialistas e professores da especialidade cuja atuação transcende o âmbito deste Estado.

         Em 1980, foi introduzido o Programa de Residência e desde então um grande número de especialistas em Endocrinologia e Metabologia foi formado. Atualmente, quatro vagas estão disponíveis para Residência em Endocrinologia e Metabologia do Departamento de Clínica Médica da UFPR, duas para residentes de 3º ano (R3) e duas para residentes de 4º ano (R4). Em 2005 foi criado o Curso de Especialização em Endocrinologia e Metabologia com Treinamento em Serviço, contando com uma vaga anual para um período de 2 anos de curso.

 

 Disciplina de Endocrinologia do Departamento de Pediatria da UFPR

          A Endocrinologia Pediátrica no Paraná, teve seu início no ano de 1973, com a criação do Serviço de Endocrinologia Pediátrica do Departamento de Pediatria do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR), pelo Dr. Romolo Sandrini Neto que fez seu treinamento de Endocrinologia Pediátrica no Hospital de Niños de Buenos Aires, entre 1970 e 1972, no serviço do Professor César Bergadá. Entre 1988 e 1989 estagiou como Professor Visitante no serviço de Endocrinologia Pediátrica do Johns Hopkins Hospital, Sandrini tornou-se Professor Titular do Departamento de Pediatria da UFPR, em concurso público realizado em 1993. Durante o quatriênio 1998-2002 exerceu o cargo de Vice-Reitor da UFPR. O conjunto de suas atividades foi de suma importância para lançar as bases da Endocrinologia Pediátrica no Brasil, a qual é hoje uma especialidade reconhecida pela AMB, pelo CFM, pela SBP e pela SBEM.

         A criação da Residência de Endocrinologia Pediátrica se deu na década de 80. Na década de 90 o Departamento de Pediatria criou o Curso de Especialização, com o mesmo conteúdo teórico-prático e de duração da Residência. Antes disso, em 1975, o Departamento de Pediatria houvera criado o Mestrado de Pediatria, que funciona ininterruptamente até hoje e em 2000 foi criado o Doutorado. O número de alunos de pós-graduação (senso lato ou senso estrito) que freqüentaram o serviço de Endocrinologia Pediátrica chega a aproximadamente setenta e desses, pelo menos vinte são atualmente docentes em várias escolas médicas brasileiras. 

          A partir de 1996 o serviço de Endocrinologia Pediátrica adquiriu sede própria e passou a denominar-se Unidade de Endocrinologia Pediátrica (UEP), que abriga atividades de atendimento ambulatorial, de ensino e de pesquisa. Em janeiro de 1988 Luiz de Lacerda Filho se transferiu provisoriamente para o Departamento de Pediatria. Contudo, após o retorno de Romolo Sandrini, Lacerda foi transferido definitivamente para o Departamento de Pediatria, aonde, nos períodos de 1977 a 2000 e de 2003 a 2005 exerceu o cargo de Chefe.

          Dr. Luiz de Lacerda Filho foi presidente do 22o Congresso Brasileiro de Endocrinologia e Presidente da SBEM no biênio 1995-1996. A Diretoria Nacional da SBEM que contava à época com Dr. Henrique Suplicy como secretário geral e Dr. Hans Graf, como tesoureiro, comprou a sede atual dos Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia, na cidade de São Paulo. 

          A Disciplina de Endocrinologia Pediátrica da UFPR teve, temporariamente, como docentes Dra. Carla Demeterco que após o término de seu Doutorado UNIFESP /San Diego (Califórnia) acabou fixando residência definitiva nos EE.UU e Dr. Bonald Cavalcanti Figueiredo, com doutorado pela McGill University (Montreal). Em maio de 1998 a Dra. Margaret Cristina Silva Boguszewski, após quatro anos na Universidade de Gotemburgo, onde fez seu doutorado, prestou concurso para Professora de Endocrinologia Pediátrica.

          A Disciplina de Endocrinologia Pediátrica aumentou seu corpo docente com a admissão da Dra. Suzana Nesi França e Dra. Rosana Marques Pereira. Ambas concluíram Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação do Departamento de Pediatria da UFPR. A Dra. Suzana Nesi França é responsável pelas crianças com hipotireoidismo congênito, diagnosticadas pelo programa de rastreamento de doenças congênitas no Estado do Paraná e foi aceita para trabalhar  como Fellow de Endocrinologia Pediátrica no Johns Hopkins Hospital, durante o período de 2008 a 2010. Dra. Rosana Marques Pereira é responsável por todos os pacientes com fenilcetonúria e deficiência de biotinidase encaminhados a UEP pela Fundação Ecumênica de Proteção ao Excepcional.

          Outros serviços de Endocrinologia Pediátrica foram criados no Paraná, a partir da formação de especialistas pela UEP. Assim, o Hospital Pequeno Príncipe em Curitiba, o maior hospital pediátrico do Paraná, tem serviço organizado e conta em seu quadro com três especialistas formados pela equipe da UEP: Geraldo Miranda Graça Filho – Professor de Endocrinologia da PUC-PR, Julienne Ângela Ramires de Carvalho, Doutora em Endocrinologia Pediátrica pelo Programa de Pós-Graduação da Pediatria da UFPR e docente do Centro Universitário Positivo, e Gabriela Kraemmer. Em várias cidades importantes do Estado do Paraná, como Maringá, Londrina, Ponta Grossa, Cascavel, Pato Branco, que têm estrutura universitária, existem endocrinologistas pediátricos formados pela UEP.

          O trabalho pioneiro e perseverante do Dr. Romolo Sandrini Neto foi crucial não apenas para criar e desenvolver a Endocrinologia Pediátrica no Estado do Paraná, mas também para formar novos quadros acadêmicos e especialistas que dão à população pediátrica atendimento endocrinológico de qualidade.

           

Disciplina de Endocrinologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná

             A disciplina de Endocrinologia da PUC foi criada em 1971 e era responsabilidade de três médicos generalistas que convidavam endocrinologistas, entre eles os Prof. Edgard Niclewicz e Henrique Suplicy, para ministrarem as aulas. Em 1983 o Prof. Guido Ludwig assumiu a disciplina de endocrinologia, cargo que ocupou durante 15 anos. O Prof. Guido também trazia convidados para auxilia-lo sendo um deles o Dr. Humberto B. Vieira. Em 1984 a Prof. Belkiss de Araujo Cardoso Ferrari, Mestrado e Doutorado em Endocrinologia no Rio de Janeiro, foi contratada como Prof. de Propedêutica e também passou a auxiliar o Dr. Guido. No início de 1999 o Prof. Guido se desligou da PUC e a Prof. Belkiss foi oficializada como Professora de Endocrinologia onde permaneceu até 2006. Em 2002 Dra. Ana Cristina Ravazzani de Almeida e Dra. Salma El Chab Ali Parolin ambas com Mestrado em Endocrinologia na UFPR foram oficializadas professoras assistentes de Endocrinologia pela PUC-PR. Em julho de 2007 , o Dr. Alexei Volaco com Mestrado em Clínica Médica com concentração em Endocrinologia na UFPR e estágio em diabetes no Hospital Hendrich Heine em Dusseldorf de 2002 a 2003 foi contratado como professor da disciplina de Fisiologia e exercerá atividades acadêmicas junto à disciplina de Endocrinologia.

 

Serviço de Endocrinologia da Faculdade Evangélica de Medicina

             Dirigido desde 1976 pela Prof. Mirnaluci R. Gama (ex-assistente do Prof. Joaquim Graf), ex-residente de Endocrinologia da UFPR, e que criou em 1986 a Unidade de Diabetes com o objetivo de atender a população e de desenvolver trabalhos de investigação clínica, com resultados bastante consistentes. Atualmente, além da Dra. Mirnaluci (Unidade de Diabetes, Obesidade e Dislipidemia) trabalham neste serviço o Dr. Stenio Lujan Camacho (Unidade de Endocrinologia Pediátrica), Dr. Luiz Claudio Bruel de Oliveira (Unidade de Tireóide e Adrenal), Dra. Ângela Regina Nazário Sabag (Unidade de Neuroendocrinologia) e Dra. Gleyne Lopes Biagini (Unidade de Metabolismo ósseo e Menopausa). Desde 1990 o Serviço dispõe de Residência em Endocrinologia e tem-se destacado como um novo centro formador de endocrinologistas no Paraná, tendo já formados 36 residentes distribuídos em diversos estados do país.      

 

A Endocrinologia em Londrina

           Desde a sua emancipação como município, em 1934, Londrina contou com o trabalho de médicos generalistas atuando em vários campos da medicinas. Na área específica da Endocrinologia o primeiro profissional que se estabeleceu na cidade foi o Dr. Alekcey Kireef vindo da Escola Paulista de Medicina, no início da década de 60. Em 1967 iniciam-se as atividades da Faculdade de Medicina do Norte do Paraná. Contratada pela nova faculdade, chega a Londrina em 1972, a Dra. Maria Leocádia de Oliveira, com especialização (e posteriormente mestrado) na USP de Ribeirão Preto. Também em 1972 chega à cidade, proveniente da Universidade Católica de Porto Alegre o Dr. Júpiter V. Silveira. Inicialmente atua com o Dr. Aleckcey e posteriormente em clínica própria onde começa a dividir o trabalho com a Dra. Nely Calegaro em 1974. Na segunda metade da década de 70, formados pela escola médica local, retornam e se estabelecem em Londrina após cursos de pós-graduação o Dr. Francisco José Marquezine (especialista em medicina nuclear, USP/SP), a Dra. Henriqueta Galvanin Guidio de Almeida (mestre, PUC/RJ - IEDE). Em 1984, após curso de especialização em medicina nuclear na USP/SP, o Dr. Rubens Martins Jr., também ex-aluno da UEL inicia suas atividades na cidade. O número de endocrinologistas vem crescendo, especialmente após a década de 90 devido à presença de especialização na própria cidade.

 

O núcleo da Universidade Estadual de Londrina (UEL)

             Em 1971 foi criada a UEL e desde então vários endocrinologistas com destaque para Dra. Leocádia, Dr. Marquezine, Dra. Henriqueta, atuaram intensamente na construção e fortalecimento do setor de endocrinologia que atualmente é coordenado pelo Dr. Alexandre José Faria Carrilho, com doutorado na USP-SP. Uma grande conquista foi a criação da Residência em Endocrinologia no ano de 1995. Desde então foram formados 21 especialistas que se estabeleceram em Londrina e região, tendo muitos deles migrado para outros estados. Outro importante trabalho do núcleo de endocrinologistas da UEL é o Ambulatório Multiprofissional de Atendimento ao Diabético coordenado pela Dra. Henriqueta Almeida e que funciona desde 1984. No passado, exerceram atividades na UEL por períodos de tempo variáveis, o Dr. Alekcey Kireef, Dra. Nely Calegaro, Dra. Rosângela M. F. Kobayashi, Dr. Sergio A. Rodrigues, Dra. Claudia R. U. Spinosa, Dra. Miriam Takahashi.

 

O Departamento de Endocrinologia da Associação Médica de Londrina (AML)

              Até 1986 os endocrinologistas atuantes em Londrina associados à AML estavam locados no Departamento de Clínica Médica desta sociedade. Nesse ano foi fundado o Departamento de Endocrinologia da AML que conta atualmente com 18 associados sendo dois deles endócrino-pediatras. O atual diretor do departamento é o Dr. Marco Antonio Romero Aliberti com secretaria da Dra. Rosângela Maria Freire Kobayashi e tesouraria do Dr. Francisco Marquezine. Eventos e cursos de interesse da especialidade têm sido realizados pelo departamento. 

           

A Endocrinologia em Maringá

            Maringá é uma cidade jovem e pujante do norte do Paraná, com 60 anos de idade e atualmente com cerca de 20 endocrinologistas atuantes. O pioneiro da endocrinologia em nossa cidade foi o Dr. Gilson Ed Tasim, com formação na USP e que iniciou suas atividades em 1977. Logo após a Dra. Maris Gazolla também iniciou suas atividades endocrinológicas, sendo que ambos atuam em clínicas privadas. Dez anos depois chegaram os Dr. Cláudio Albino e Dr. Wilson Eik Filho. No ano de 1990 iniciaram-se as atividades da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual de Maringá. Os Doutores Cláudio e Wilson foram os primeiros professores de Endocrinologia na UEM, mas logo em seguida o Dr. Cláudio deixou esta instituição. Atualmente os docentes de Endocrinologia da UEM são o Dr. Wilson e a Dra. Mirian Takahashi. Nos últimos 10 anos, vários ex alunos ali se estabeleceram.

            A produção científica da endocrinologia maringaense tem sido crescente, tanto na área básica, com o Dr. Paulo Mathias e Dr. Roberto Bazotte atuando na área de Diabetes, como na área clínica, com o Instituto de Diabetes e Endocrinologia de Maringá, encabeçado pelo Dr. Cláudio Albino, que formou até agora 4 residentes. O futuro da endocrinologia na cidade é bastante promissor.                                                             

            O número de especialistas com atividade acadêmica ou atuando na clínica privada ou ainda fazendo pós-graduação no Brasil ou no Exterior é grande. A maioria tem contribuído para o engrandecimento da SBEM no Paraná. Devem ser citados :  Dra. Andressa M. Leitão, Dr. Carlos Augusto de O. Franco, Dr. Cesar Augusto Knorr, Dra. Elisabeth M. Bacila de Sousa (Ponta Grossa), Dra. Ernestina Auache, Dr. Fabiano L. Lago, Dra. Fátima C. Sandmann Afonso, Dr. Geraldo Miranda Graça Filho, Dr. Humberto B. Vieira, Dra. Janine Malucelli Favorito, Dr. José Camargo Lima Filho, Dr. José Henrique de Almeida Neto (Cascavel), Dra. Lucia Helena Gugelmin, Dra. Margareth Zych (Ponta Grossa), Dra. Maria da Graça Ronchi, Dra. Maris C. B. Gazola (Maringá), Dra. Marli F. Nascimento (Foz do Iguaçu), Dr. Mauro Scharf Pinto, Dra. Monica Kastrup, Dra. Olga Beatriz Rabinovich, Dr. Renê Cesar Azzolini (Cascavel), Dra. Silmara A. Oliveira Leite, Dra. Silvia Suzane K. Bacelar (Umuarama), Dr. Silvio Roberto Correa (Umuarama), Dra. Marinez Cortes (Cascavel), entre outros.

            A endocrinologia do Paraná está se tornando uma especialidade muito expressiva em termos nacionais. É mister da geração atual e das vindouras envidar os maiores esforços no sentido de consolidar o Paraná como centro de excelência de Endocrinologia.